sexta-feira, 30 de agosto de 2013
3 comentários

Praça Central - E se o Plano Diretor já estivesse em funcionamento?

Apenas um breve comentário.
A reforma da Praça Central tem sido alvo de críticas devido a forma com a qual ela tem sido feita e não é para menos. Até eu concordo que simplesmente cimentar as tais placas - que vieram a estragar a praça na sua última reforma - não é a melhor opção para tornar a Praça Central um lugar agradável. Primeiramente, a praça é toda desnivelada. Na minha leiga opinião, acho que deveria ter sido feito um nivelamento, claro que conforme a cada lugar inserindo escadas e rampas em diversos locais onde o desnível é discrepante. Isto simplesmente para não deixar a praça com um aspecto nada agradável e facilitar a locomoção. Eu, particularmente, nunca gostei dos ladrilhos, pois em uma queda, por exemplo, o machucado seria bem mais grave. Além da cimentação da Praça Central, a arborização também é um aspecto importante. Para mim, uma praça deveria ser um lugar com mais árvores - típicas da sua região - e menos ladrilhos, que serviriam para a população se refrescar numa tarde quente. E é o que a nossa praça precisa: mais árvores, mais verde, mais flores, mais cores e especialmente mais bancos debaixo destas árvores, pois de nada adianta as árvores se o cidadão se sentará sob o sol.
Mas a pergunta que não quer calar: E se o Plano Diretor estivesse em funcionamento, como seria esta reforma? Que rumo tomaria nossa Praça? A única coisa que lhes dou certeza é de que a Praça Central certamente seria reformada de modo que melhoraria o seu acesso, o seu aspecto e teria realmente um projeto invejável com tempo certo para começo e fim. É para isto que o Plano Diretor serve, para planejar e propor diretrizes para o desenvolvimento urbano. O Plano Diretor foi proposto nos períodos de 2011/2012, mas foi deixado de lado nas eleições, este ano novamente ele foi proposto e esperamos que atual administração valorize essa ferramenta em prol do bem comum de nossa população.
Exemplo de uma praça bem arborizada e cuidada.

3 comentários :

  1. Ainda não tinha percebido essa obra na praça, mas pelo que você diz Pallomah, já é até um avanço rsrs. Muitas cidades já acordaram para o investimento pesado nos espaços públicos, na mobilidade urbana e no transporte coletivo. Outras demoram mais pra acordar.
    Já me falaram - mas não acredito - que até bem pouco tempo atrás em RP espaço publico era sinonimo de "lugar pra vagabundo". Nesse sentido qualquer reforma pode ser um avanço, mas um boa proposta de Desenho Urbano seria melhor, e um concurso aberto de propostas pra uma nova praça feito por arquitetos, urbanistas ou engenheiros, com ampla participação popular seria o ideal, não só pela praça em si, mas para envolver a comunidade com as questões da cidade. Isso que falta aqui.
    Se por um lado a prefeitura não faz, a comunidade também não, que parece esperar que as coisas caiam do céu.
    Em Viçosa, onde vivi e estudei, este tipo envolvimento praticamente não existe também. Por isso a cidade lá é uma bela, imensa, tremenda de uma P-O-R-C-A-R-I-A: prédio pra todo lado, carro pra todo lado, buraco pra todo lado...a lista é muito grande rsrs, infelizmente.
    O pior é ver RP, com uma zona urbana menor e uma arrecadação maior, indo pelo mesmo caminho. A culpa não é só da prefeitura que não resolve se quer ou não começar o Plano Diretor. Na minha opinião a culpa é mais das pessoas, dos moradores, você, eu, a galera que não se envolve, que não quer se envolver, que espera que alguém faça por elas...Quando marcamos audiência em 2012 para discutirmos com os moradores a proposta de Plano Diretor, quantas apareceram? Umas 30 pessoas no salão amarelo? A cidade deve ser tão perfeita quanto Oslo ou Copenhagem para as outras 12.970 que ficaram em casa?
    Plano Diretor é uma construção coletiva. Prefeitura e técnicos apenas conduzem o processo. Mas quem decide mesmo é, ou deveria ser, a comunidade.
    Quem sabe um dia né. Quando a pequena RP não for mais tão pequena. Quando a cidade não tiver mais jeito, a comunidade acorde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão, Marcus. Para buscar melhorias para o desenvolvimento urbano de nossa cidade, devemos todos unir em prol disto, afinal, ele é um bem de todos. Na verdade, já devemos trabalhar num método de mobilizar a todos participarem das decisões de como é tratado o bem público da nossa cidade.
      E mais uma vez chamo a população para participar das decisões nas Reuniões Ordinárias e Extraordinárias na Câmara Municipal.

      Excluir
  2. Serão plantadas novas árvores na praça? O que mais será feito nesta reforma?

    ResponderExcluir

 
Toggle Footer
Top