sábado, 21 de maio de 2011
One comentários

IDENTIDADE DE RIO PARANAIBA

    Rio Paranaíba tem mais de 250 anos, apesar de ser uma cidade antiga nada vemos de histórico aqui a não ser a Igrejinha do Rosário e poucas muretas feitas por escravos. Mas sabemos bem que foi uma cidade de casarões, de barões, de fatos históricos entre outras coisas que dão a identidade da nossa cidade.
Vamos dar um giro em nossa cidade e colocar algumas cartas na mesa:
- Pedra do Felipe: Que conterrâneo aqui não ouviu com atenção a história de Felipe que sentava naquela pedra para olhar aquela linda vista do cerrado? Poucos não sabem desta história. Virou-se então aquilo uma marca da cidade, uma marca apagada, uma marca a qual foi jogada cruelmente sobre ela um cimento e nele escreveu alguns dizeres mal feitos. Ao redor da pedra foi colocado uma cerca fazendo daquilo uma propriedade privada de não sei quem e o que era para ser um ponto turístico virou mais um lote baldio na cidade.
- Cristo Redentor: O Cristo pode ser visto de todos os ângulos da cidade, uma majestosa estátua de Jesus Cristo localizada numa praça bem bonita por sinal e freqüentada por usuários de drogas.
    Sabem o que eu acho mais interessante desse desleixo todo com os dois pontos turísticos localizados dentro da cidade? É que ambos estão localizados no bairro Alto de Santa Cruz, conhecidíssimo pelo grande número de marginalização e "carinhosamente" apelidado de Favela pelos demais.
    O bairro Alto Santa Cruz está entre os bairros Olhos D'água que também tem grande índice de marginalização e que abriga a AABB, o transmissor das rádios Paranaíba e Máximus, as casas populares que ainda não ganharam asfalto, o forúm e o quartel da polícia, este é o bairro mais antigo da cidade; e está entre também do Prado, bairro novo na cidade que tem grande número de casas em construção e que também não tem asfalto. Estes três bairros no geral são chamados de periferia da cidade onde encontram-se casas mais antigas, ruas mais estragadas, pessoas mais carentes e etc... Posso eu dizer como moradora do bairro Olhos D'água e com muito orgulho de morar lá que estes bairros são deixados de lado, pois o crescimento trazido pela UFV está concentrado na outra extremidade do Rio enquanto aqui aglomeram-se casas caindo aos pedaços, as quais a maioria estão no projeto da prefeitura de reformas de casas, projeto este que ainda não chegou aqui perto de casa. Aqui também temos as chamadas "bocas de fumo", isso mesmo, os marginais da nossa cidade parecem se aglomerar aqui para fazer seus negócios.
    Mas sabe como é não é cidadão, só é interessante para as autoridades fazer mudanças nestes bairros só em época de eleição, porque o povão, " a massa" está aqui, e é esta massa que quer melhorias, que sofre com os problemas maiores e é esta também que acredita nas promessas de políticos sujos.
    Voltando ao assunto dos pontos turísticos localizados por estas bandas eu lhe pergunto: Como pode-se estabelecer e melhorar um ponto turístico da cidade sem melhorar a estética do lugar onde está localizado?    Como transformar aqueles locais em ambientes familiares e agradáveis de se visitar se estão sendo pontos de vendas de drogas? Como visitar um ponto turístico se as ruas por onde passa para vê-los estão cheias de buraco ou pior com esgoto passando por cima da rua?
    Se pensam que eu esqueci do esgoto que passa em cima da rua Irradiante, vocês estão enganados porque o cheiro de merda ainda está no meu nariz e digo mais esta merda aqui só faz referência à política dessa cidade.
    A cidade está evoluindo, novas pessoas estão vindo estabelecer-se aqui e a evolução desta cidade deveria ser homogênea para que não houvesse maior marginalização desses três bairros esquecidos.
    E eu me pergunto: onde está a identidade de Rio Paranaíba? Uma cidade antiga sem rastros disso, uma cidade heterogênea, uma cidade com seus pontos turísticos entregados para as marginalização. Quando se quer a melhoria total de Rio Paranaíba deve-se pensar nisso agora, enquanto a cidade está pequena. Ah, me esqueci.     Tem que deixar setores da cidade de lado um pouco para que usem isso como promessas para se reeleger.




Paloma F. Silva, cidadã de Rio Paranaíba

1 comentários :

 
Toggle Footer
Top